Logo do Blueprint
Fechar

Como o PIX pode agilizar o mercado imobiliário

O sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central tem transformado as transações nesta nova era digital. Entenda como o PIX pode contribuir com o setor imobiliário.

O gráfico mostra o avanço das transações por meio do PIX no Brasil, ultrapassando outros métodos clássicos como boleto, TED, cheque e DOC, de novembro de 2020 até março de 2021.

O PIX atingiu 253,5 milhões de chaves no final de maio deste ano. Foram 87,6 milhões de cadastros de pessoas físicas e 5,8 milhões de empresas, movimentando R$ 1,4 trilhão desde novembro de 2020 até o último dia de maio.

Além disso, o relatório do ACI Worldwide e GlobalData revelou que, em 2020, com um aumento de 58% em relação às transações registradas em 2019, o Brasil se tornou o 8º país com mais transações em tempo real, superando até os Estados Unidos.

Dados do relatório global Prime Time for Real-Time (em inglês) revelam que o aumento nos volumes de transações digitais nos últimos meses, sobretudo durante a pandemia provocada pela Covid-19, apontam uma nova tendência. A expectativa é de que diversos setores aumentem cada vez mais a aceitação de pagamentos eletrônicos, que se apresentam como formas mais rápidas e baratas de pagar quando comparadas com os cartões, por exemplo, que possuem taxas de câmbio mais lentas para os comerciantes.

O gráfico mostra o avanço das transações por meio do PIX no Brasil, ultrapassando outros métodos clássicos como boleto, TED, cheque e DOC, de novembro de 2020 até março de 2021.
O gráfico mostra o avanço das transações por meio do PIX no Brasil, ultrapassando outros métodos clássicos, como boleto, TED, cheque e DOC. Fonte: Estadão

O sistema de pagamentos instantâneos passou a chamar a atenção pela agilidade nas transações e, apesar dos novos desafios em relação à segurança dos usuários, o PIX tem trazido mudanças interessantes que podem, inclusive, beneficiar o setor imobiliário. Dentre as inovações estão:

Além das inovações em relação a outros métodos de pagamento como as NFTs, os Bitcoins e o cashback social, o mercado imobiliário agora tem novas possibilidades por meio do PIX. Para as empresas de construção civil, a transformação mais vantajosa é a agilidade e a rapidez nas transações.

Um benefício que pode facilitar as negociações e também reduzir o volume de inadimplência no setor, afinal os pagamentos podem ser feitos em qualquer hora do dia. Em relação ao limite de valores, o BC estabelece: não podem ser inferiores a 50% do limite disponibilizado para a TED ou a 100% do limite de compras para o cartão de débito, o que expande as possibilidades para diversas transações.

Foto da autora Giovana Costa

Foto da autora Giovana Costa
Jornalista entusiasta do audiovisual e editora com foco em SEO. Cobre o mercado imobiliário com foco nas inovações e nas novidades que transformam o setor (e o mundo).

Assine a news do Blueprint

Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos do mercado imobiliário.

Quer relatar sobre algum erro? Avise a gente
Compartilhe: