Logo do Blueprint
Fechar

Participação das mulheres no mercado imobiliário

Atualmente as mulheres conquistaram seu espaço no mercado imobiliário, mas é fundamental ampliar o debate e repensar as estruturas para aumentar ainda mais a sua participação.

Junia Galvão e Maria Fernanda Menin segurando o selo Women on Board que receberam.
Foto da autora Giovana Costa

Recentemente, a construtora MRV e a empresa de desenvolvimento urbano Urba, integrantes da plataforma de soluções habitacionais MRV&CO, receberam o selo Women on Board (WOB) – iniciativa apoiada pela ONU Mulheres.

O objetivo é divulgar, valorizar e reconhecer a presença feminina nos ambientes corporativos, concedendo um selo às empresas que tenham, pelo menos, duas conselheiras efetivas em seus quadros de funcionários. Empresas como Cia Hering, Burguer King, Ambev e EDP já possuem o selo.

Junia Galvão e Maria Fernanda Menin recebem o selo Women on Board (WOB). Fonte: ABRAINC

E ainda que o número de corretoras tenha crescido 144% entre 2003 e 2013, as mulheres representam apenas 30% dos profissionais que atuam legalmente na atividade, de acordo com o Conselho Federal de Corretores de Imóveis (COFECI). Um estudo de 2020 do Conselho Regional de Fiscalização do Profissional Corretor de Imóveis (CRECI-SP) indica que, em São Paulo, as mulheres representam 34% do total de corretores.

Em seu livro Proprietárias, a arquiteta, e idealizadora, cofundadora e líder do movimento Mulheres do Imobiliário, Elisa Tawil, apresenta reflexões sobre o potencial transformador da mulher no mercado imobiliário, como compradora, investidora ou líder. "Abordo a importância dos investimentos ESG e como a equidade torna as empresas mais lucrativas, inovadoras e criativas, algo já explorado em diversas pesquisas.", afirmou em entrevista à Exame Invest.

Além disso, o perfil da demanda de imóveis do relatório FipeZap do primeiro trimestre deste ano revelou que, apesar de o perfil de investidores ser de homens, em sua maioria, as mulheres representam 39% das investidoras potenciais e 36% dos que investiram nos últimos 12 meses.

Ainda que a proporção global de mulheres e homens que ocupam cargos de liderança seja desigual, para que os investimentos no imobiliário também sejam acessíveis para mulheres, é fundamental incluir debates sobre a figura feminina nas tomadas de decisão e nos espaços que determinam os rumos econômicos do segmento imobiliário.

Foto da autora Giovana Costa
Jornalista entusiasta do audiovisual e editora com foco em SEO. Cobre o mercado imobiliário com foco nas inovações e nas novidades que transformam o setor (e o mundo).
Quer relatar sobre algum erro? Avise a gente
Compartilhe:
Mais conteúdos imobiliários:
Gráfico com unidades lançadas na cidade de São Paulo de janeiro de 2019 a janeiro de 2020.

Haverá dificuldade de datas para os lançamentos imobiliários de 2022

Dificuldade de datas no 2º semestre exigirá um planejamento fora do comum para o mercado imobiliário. Em 2022, é melhor lançar antes de outubro.
Foto do autor Alex Frachetta
Alex Frachetta
As métricas de vendas são ferramentas bastante úteis para analisar os resultados comerciais de uma empresa de diversos setores. Com isso, é possível avaliar se as metas definidas estão sendo alcançadas ou não.

Métricas de vendas: como mensurar os resultados de maneira qualificada

As métricas de vendas são fatores fundamentais no momento de avaliar a performance de imobiliárias. Entenda como mensurar os resultados da melhor forma!
Foto do autor Vince
Vince
Neste artigo, você verá como é o processo de financiamento e como ajudar seu cliente a financiar o imóvel desejado.

Como ajudar os clientes a financiar um imóvel com segurança

Não sabe como ajudar o seu cliente na hora de financiar um imóvel? Veja como o processo ocorre e como acompanhá-lo!
Foto do autor Vince
Vince