Logo do Blueprint
Fechar

Haverá dificuldade de datas para os lançamentos imobiliários de 2022

Dificuldade de datas no 2º semestre exigirá um planejamento fora do comum para o mercado imobiliário. Em 2022, é melhor lançar antes de outubro.

Gráfico com unidades lançadas na cidade de São Paulo de janeiro de 2019 a janeiro de 2020.
Foto do autor Alex Frachetta

Analisei o ano de 2019, que foi o último ano "normal" no mundo, e vi que temos um problema para resolver já no começo de 2022: os lançamentos imobiliários estão com poucas datas para o segundo semestre.

O mercado imobiliário é muito sazonal, concentrando a maior parte dos lançamentos imobiliários no segundo semestre há anos. Em 2019, a média de lançamentos nesse período foi 102% maior do que no primeiro semestre.

Em 2019, o segundosemestre teve duas vezes mais lançamentos. Fonte: Secovi.

E qual o problema para 2022? Bom, um ano no Brasil nunca deixa de ter adversidades, mas esse ano é especial por dois fatores que acontecerão em outubro, novembro e dezembro: eleições e Copa do Mundo.

As eleições são um problema, mas ele não é gigante, porque os dias de votação acontecem no domingo (02 e 30/out), então é possível comprar apartamento no sábado. Só não é o melhor cenário para o Marketing, porque a atenção do consumidor estará dividida e as campanhas ficarão mais caras por haver mais concorrência (Fundão Eleitoral de R$ 5,7 bilhões), o que poderá impactar negativamente nas vendas.

Agora, a Copa do Mundo vai dar uma boa bagunçada no calendário. Para começar, nunca, desde 1930, uma Copa do Mundo aconteceu no final do ano, então já é um cenário completamente atípico. O motivo é o calor intenso do Catar, que pode chegar aos 50°C.

Então, vamos analisar o calendário, considerando que nenhum outro evento consegue disputar atenção com um jogo do Brasil em Copa do Mundo:

  • 21/nov - Abertura da Copa do Mundo: É uma segunda-feira, então, tudo bem aqui!
  • 21/nov a 02/dez - Fase de grupos: Haverá 4 jogos por dia, então o fim de semana do dia 26/nov está arriscado. Ainda não há certeza, porque os grupos não foram sorteados.
  • 03 a 06/dez - Oitavas de final: Começam em um sábado e há risco de perder esse fim de semana também.
  • 09 e 10/dez - Quartas de final: Dia 10 também acaba caindo em um sábado, arriscando a perda de mais um final de semana do segundo semestre.
  • 13 e 14/dez - Semifinal: É semana, então aqui está tudo ok.
  • 18/dez - Final: É um domingo, então teremos o dia 17/dez para lançamentos, mas a construtora que decidir lançar nesta data precisa ter coragem para disputar com o Natal.

Reparem no gráfico do Secovi como novembro e dezembro de 2019 foram os meses com maior número de lançamentos imobiliários. Com essa dificuldade de datas, vamos nos organizar para lançar até outubro e depois torcer pelo Brasil! 🇧🇷

Categorias
Foto do autor Alex Frachetta
CEO e Fundador do Apto. Pós-graduado em Inteligência de Mercado, DNA de tecnologia, há 10 anos cria e acompanha as inovações imobiliárias.
Quer relatar sobre algum erro? Avise a gente
Compartilhe:
Mais conteúdos imobiliários:
As métricas de vendas são ferramentas bastante úteis para analisar os resultados comerciais de uma empresa de diversos setores. Com isso, é possível avaliar se as metas definidas estão sendo alcançadas ou não.

Métricas de vendas: como mensurar os resultados de maneira qualificada

As métricas de vendas são fatores fundamentais no momento de avaliar a performance de imobiliárias. Entenda como mensurar os resultados da melhor forma!
Foto do autor Vince
Vince
Gato segurando uma arma dourada, está em cima de um unicórnio e ao fundo há um arco-íris.

O vencedor leva tudo na guerra de unicórnios

Winner takes it all (o vencedor leva tudo) é o cenário mais comum na guerra de unicórnios, banhada a muitos dólares.
Foto do autor Alex Frachetta
Alex Frachetta
Junia Galvão e Maria Fernanda Menin segurando o selo Women on Board que receberam.

Participação das mulheres no mercado imobiliário

Atualmente as mulheres conquistaram seu espaço no mercado imobiliário, mas é fundamental ampliar o debate e repensar as estruturas para aumentar ainda mais a sua participação.
Foto da autora Giovana Costa
Giovana Costa