Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

No mercado imobiliário, a presença de mulheres tem sido mais expressiva, mas nem sempre foi assim. Antigamente, o artigo 37 do Código Comercial Brasileiro proibia a atuação de corretoras de imóveis. Até que, em março de 1958, por decisão do Tribunal de Justiça, a proibição foi derrubada e as mulheres finalmente puderam começar a exercer a profissão no Brasil.

Proporção global de mulheres e homens que ocupam cargos de liderança. Fonte: International Business Report (IBR) – Grant Thornton

Felizmente, impactos como esse ecoam em empresas credíveis que superam os estereótipos de gênero e depositam a confiança necessária em suas colaboradoras. É o caso da incorporadora e construtora Conx, que contém um time de 75 colaboradores, sendo 56 deles mulheres. Mas não para por aí: dos 20 cargos de gestão, 11 deles são exercidos por mulheres, ou seja, 55% da liderança.
Em entrevista exclusiva ao Blueprint, Tirza Rodrigues, responsável pelo marketing da Conx, explica que não foi necessário esforço algum para alcançar esses números: “As coisas foram acontecendo. Não existe, de forma alguma, nenhum tipo de exigência para os cargos como ‘fazemos questão de que seja mulher, fazemos questão de que seja homem’. Não existe restrição ou tabu algum. As coisas caminharam para isto naturalmente”, explica.

Proporção global de mulheres em cargos de liderança, nos últimos 16 anos. Fonte: International Business Report (IBR) – Grant Thornton

Garantida por lei desde 1943, a licença-maternidade, por exemplo, é uma medida de proteção à funcionária e ao bebê, mas, para algumas empresas retrógradas, é motivo de não contratação e, em muitos casos, até de demissão. Tirza comenta que esse não é o caso da Conx, afinal, a empresa também preza por uma gestão mais horizontal:

“Conheço líderes que voltaram de licença-maternidade e foram muito bem recepcionadas e mantidas na empresa… Há um acolhimento bem tranquilo em relação a esse retorno, e até mesmo em relação à saída para a maternidade”.

Combater o viés inconsciente, o assédio sexual e moral, definir metas para o equilíbrio de gênero em níveis de liderança e revisar os métodos de recrutamento são algumas das iniciativas que podem contribuir para um ambiente de trabalho mais saudável e igualitário.

Confira o plano de ação da Grant Thornton, crie um plano próprio para a sua empresa e contribua com uma cultura corporativa mais promissora.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários:

Porto Alegre é considerada uma cidade perfeita para explorar novos produtos

Porto Alegre é considerada uma cidade perfeita para explorar novos produtos

Calçada estreita em uma rua completamente murada gera insegurança para o pedestre que nela quer passar

Ressignificando o percurso do pedestre

Case de Sucesso: Black Friday no mercado imobiliário

Case de Sucesso: Black Friday no mercado imobiliário

Quer receber conteúdos como esse no seu e-mail gratuitamente?

O Blueprint respeita sua privacidade. Usamos cookies para melhorar sua experiência e ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.