Logo do Blueprint
Fechar

Impressoras 3D revolucionam o futuro das construções

Afirmada como uma das tendências do futuro de diversos setores, as impressoras tridimensionais podem até mesmo revolucionar a construção civil.

Primeira ponte de aço impressa em 3D instalada sobre o canal Oudezijds Achterburgwal em Amsterdã.
Foto da autora Nathalia Zanardo

Atualmente utilizadas nos mais diversos setores, as impressoras tridimensionais também foram incorporadas na construção civil e podem até serem apontadas como parte do seu futuro. Além de diversos benefícios, a tecnologia permitiu que casos como o das casas construídas em até 48 horas se tornassem comuns. Mas como essa tecnologia poderia ser utilizada em outras escalas dentro da construção civil?

Em termos amplos, a tecnologia poderia ser utilizada desde a impressão de estruturas básicas como vigas até grandes elementos urbanos como pontes. Na Holanda, por exemplo, a tecnologia foi usada para construir a primeira ponte de aço impressa em 3D do mundo, fabricada com hastes de aço inoxidável. Além da inovação no sistema construtivo, o caso destaca os benefícios da tecnologia, pela eliminação do concreto no processo e na redução do desperdício de materiais, fazendo com que projetos como esse sejam mais viáveis, eficientes e sustentáveis.

Primeira ponte de aço impressa em 3D instalada sobre o canal Oudezijds Achterburgwal em Amsterdã.
Funcionando para o fluxo de pedestres, a primeira ponte de aço impressa em 3D revolucionou a construção de equipamentos urbanos. Fonte: Veja SP

Outro caso interessante sobre a utilização da tecnologia foi o quartel construído utilizando partes impressas em 3D no Texas, nos Estados Unidos. Com 353 m², a construção foi feita utilizando um material inovador, à base de cimento, que oferece maior durabilidade e demorou cerca de 40 horas para ficar pronto. O quartel também precisou de apenas quatro pessoas para que a operação das máquinas continuasse, mostrando a vantagem de sua construção desde a diminuição do tempo de produção até a redução da mão de obra.

Como a principal potência no setor de impressão 3D no mundo, a China pode ser um grande exemplo de como a construção impressa funciona, além da rapidez, eficiência, sustentabilidade e economia, a tecnologia garante uma construção com encaixes perfeitos permitindo a exploração de formas arquitetônicas. Deixando claro como as impressões tridimensionais podem ser utilizadas pelo mercado imobiliário, desde maquetesgrandes estruturas, pode ser afirmada como uma das tendências para 2022.

Foto da autora Nathalia Zanardo
Arquiteta que entende a profissão como um transformador da sociedade. Acompanhando sempre os novos lançamentos do mercado imobiliário.
Quer relatar sobre algum erro? Avise a gente
Compartilhe:
Mais conteúdos imobiliários:
Fachada do Co-Haut 002 com vidros e floreiras.

Perspectivas para o mercado imobiliário nordestino em 2022

Destacando-se durante 2021 com um bom desempenho de seu mercado imobiliário, a Região Nordeste também pode ter um grande potencial para 2022.
Foto da autora Nathalia Zanardo
Nathalia Zanardo
A ucraniana Alexandra Shkorinov observa a vista do seu novo lar, na Alemanha.

Uma vida, um lar para os ucranianos

A guerra na Ucrânia obriga que diariamente milhares de refugiados larguem seus lares para tentar sobreviver, sem a expectativa de viver.
Foto do autor Alex Frachetta
Alex Frachetta
Área comum externa do loteamento, com amplas piscinas em configurações diversificadas e paisagismo tropical com palmeiras.

Condomínios com lazer de clube em cidades turísticas

Em cidades turísticas e com maior disponibilidade de terrenos, além dos condomínios-clube, há a tendência dos loteamentos com amplo lazer. Confira!
Foto da autora Thainá Neves
Thainá Neves