Logo do Blueprint
Fechar

Expectativas para o mercado imobiliário em 2022

O mercado imobiliário de 2022 tem motivos para ficarmos pessimistas ou otimistas. Conheça os principais e escolha como você quer enxergar 2022.

Personagem Rose do filme Titanic e o meme "Já faz 84 anos..." adaptado para 81 anos.

Dizem que o Brasil é o país do futuro. Isso é dito desde 1941, quando o suíço Stefan Zweig publicou o livro Brasil, País do Futuro. Estamos aguardando esse futuro, Sr. Stefan!

 

Por conta desse futuro que nunca chega, estamos apenas começando o segundo mês de 2022 e já tem uma lista de problemas na boca dos pessimistas:

  • Alta frequente da Selic, ainda com viés de alta;
  • Eleições polarizadas;
  • Copa do Mundo, com várias datas atrapalhando o mercado imobiliário;
  • Ômicron, adiando a volta ao velho normal;
  • aumento dos custos de construção, como tudo no Brasil;
  • Revisão do Plano Diretor em São Paulo, que terá que acontecer até 31/jul.

Por outro lado, também existem muitos outros motivos para estarmos otimistas:

  • Em 2021, sofremos muito mais com a COVID-19, mas, ainda assim, o Secovi-SP estima fechar 2021 com crescimento entre 17% e 25%, em lançamentos e vendas!
  • Esse ritmo de crescimento leva junto boa parte da economia do Brasil, afinal, a construção civil movimenta diretamente 62 atividades econômicas, que juntas representam 8% do PIB.
  • Demanda por imóveis no Brasil pode disparar nos próximos meses.
  • Luiz França, Presidente da Abrainc, listou motivos econômicos para ficarmos confiantes.
  • Mesmo com o aumento da Selic, o Open Banking gerará oportunidades mais claras para as pessoas contratarem crédito imobiliário mais barato.

Nós somos brasileiros e não desistimos nunca, como o craque Ronaldo. Afinal, o futuro será feito por nós.

Foto do autor Alex Frachetta

Faça parte do Blueprint

Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos do mercado imobiliário.

Quer relatar sobre algum erro? Avise a gente
Compartilhe: