Logo do Blueprint
Fechar

Criptomoedas para compra de imóveis

As moedas digitais já são a realidade na aquisição de bens, inclusive no setor de imóveis. Veja como as construtoras e as incorporadoras estão se adequando!

Visto que mais de 10 milhões de brasileiros investem em criptomoedas como o Bitcoin, surgido em 2008, a utilização das moedas digitais expandiu para diferentes contextos e já alcançou desde o setor de turismo e moda até o mercado de imóveis.

A prova disso é que em 2023 a prefeitura do Rio de Janeiro irá aceitar pagamento do IPTU por meio de criptomoedas e existem, inclusive, cidades brasileiras desenvolvendo a sua própria criptomoeda para facilitar o dia a dia financeiro da população e exercer funções comerciais conectadas ao metaverso.

Há construtoras e incorporadoras que já aceitam o pagamento por meio de Bitcoin em todos os seus empreendimentos lançados, como é o caso da Gafisa, da Even, da Tecnisa e da Vitacon. No Apto, há uma coleção com mais de 60 empreendimentos que foi feita especialmente para quem deseja comprar imóveis que aceitam Bitcoin como pagamento, incluindo mais uma possibilidade para os compradores.

A coleção de imóveis que aceitam Bitcoin já possui mais de 60 empreendimentos disponíveis no Apto. Fonte: Apto

Inicialmente, parte das construtoras e incorporadoras conta com agentes intermediários que fazem a conversão e o repasse da moeda digital para o real brasileiro. Assim como já acontece com as vendas de imóveis com criptomoedas em Portugal, o aumento do interesse por esse tipo de negociação tende a criar padrões que permitam a transação direta. Essa é mais uma das inovações do mercado imobiliário, que acompanha as rápidas transformações do mundo financeiro.