Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Já imaginou saber o valor de um terreno, sua viabilidade financeira e seu potencial construtivo, em tempo real, sem precisar sair de casa? Em breve será realidade na cidade de São Paulo, Porto Alegre, outras capitais do Brasil e, até mesmo, Miami. Trata-se do PLACE, uma plataforma criada pelo grupo OSPA, que une conhecimento arquitetônico, índices financeiros e Plano Diretor Estratégico (PDE), de maneira simultânea e imediata.

Em entrevista para o Blueprint, Flávia Tissot, COO do Place, e Maurício Palhares, assessor da marca, explicaram tudo sobre como funciona a plataforma, que está em fase beta e os próximos passos. Em vez de ter que aguardar dias pela análise sobre o potencial de cada um dos terrenos que prospectam, incorporadoras, escritórios de arquitetura e profissionais do mercado agora podem obter o estudo de viabilidade, em uma única plataforma, tornando o processo mais eficiente e reduzindo gastos.

Interface da plataforma PLACE.
Interface do PLACE. Fonte: PLACE

Com foco na transparência de dados, a partir do uso de algoritmos, um processo que levava dias para ser realizado, torna-se automatizado, unindo dados que antes teriam que ser resgatados em diferentes plataformas, como Geosampa e sites de prefeituras, muitas vezes de maneira imprecisa.

Para uma análise mais completa dos terrenos, o grupo já está criando o estudo de viabilidade volumétrica, possibilitando a visualização do envelope arquitetônico possível em cada lugar; unindo, assim, três mundos: da arquitetura, da legislação e do financeiro. Além disso, o grupo também tem como perspectiva em curto prazo entregar mais dados relevantes, como TIR e VPL. Aproveite que o acesso está sendo gratuito e navegue pela plataforma para conhecer.

Além do PLACE, o grupo OSPA, empresa de origem gaúcha que começou como escritório de arquitetura, há alguns anos vem se aventurando em outras áreas relacionadas ao mercado imobiliário. Em 2015, lançaram a Urbe.me, primeira plataforma de crowdfunding latino-americana do mercado imobiliário, e este ano lançaram sua primeira parceria educativa, o MBA em Cidades Responsivas, seguindo o objetivo de criarmos cidades melhores para todos.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários:

Complexo com cápsulas dispostas em sistema radial e contornadas por vegetação.

Casas projetadas para suportar as futuras mudanças climáticas

Postura gay friendly no mercado imobiliário

Postura gay friendly no mercado imobiliário

Implantação de uma das partes da Community First! Village.

Moradias com senso de comunidade

Quer receber conteúdos como esse no seu e-mail gratuitamente?

O Blueprint respeita sua privacidade. Usamos cookies para melhorar sua experiência e ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.