Logo do Blueprint
Fechar

Perspectivas para o mercado imobiliário nordestino em 2022

Destacando-se durante 2021 com um bom desempenho de seu mercado imobiliário, a Região Nordeste também pode ter um grande potencial para 2022.

Fachada do Co-Haut 002 com vidros e floreiras.
Foto da autora Nathalia Zanardo

As perspectivas sobre o mercado imobiliário continuam positivas mesmo com a alta da taxa Selic, e um bom desempenho é aguardado acompanhando os registros dos últimos anos. Em uma análise superficial, pode parecer que esse otimismo está relacionado somente à região Sudeste, que teve um aumento de 14,3% nas vendas de imóveis, principalmente em cidades como São Paulo, que bateram recordes durante a pandemia, mas e se os sinais apontassem que em 2022 outra região do País vai se destacar?

Em 2021, a região Nordeste já ganhou grande destaque devido ao seu crescimento no percentual das vendas, atingindo 16,7% a mais nas vendas quando comparado com 2020, uma alta comparada também à média de vendas de imóveis novos no País. Outros fatores ainda apontam para um protagonismo nordestino, já que a região possui um baixo estoque de unidades, uma demanda latente e uma alta capacidade de construção prevendo uma rota de crescimento para 2022. 

O desempenho individual de cada parte do Nordeste, em diversos ramos do setor imobiliário, mostra como o mercado está aquecido por lá:

Para João Fiuza, diretor presidente da Diagonal, o bom desempenho do mercado imobiliário em 2021 no Nordeste é otimista e aponta para uma continuidade de crescimento, em que a inovação será a principal busca: “Vamos apostar em inovação, olhar para cada negócio, pois os produtos são específicos, os clientes pedem esta atenção”. 

Fachada do Co-Haut 002 com vidros e floreiras.
Apresentando inovações em seu projeto, o Co-Haut 002 é um empreendimento nordestino que demonstra todo potencial de mercado da região. Fonte: Apto

O mercado imobiliário no Nordeste pode apostar ainda em um cliente que busca mudar de vida e procura por um imóvel maior, afinal grandes capitais têm os metros quadrados mais caros do País, enquanto os melhores bairros de Fortaleza não chegam nem na metade do preço. Dessa forma, a junção da busca pela inovação da parte das incorporadoras com o preço competitivo faz com que o mercado imobiliário no Nordeste seja uma região com alto potencial para 2022.

Foto da autora Nathalia Zanardo
Arquiteta que entende a profissão como um transformador da sociedade. Acompanhando sempre os novos lançamentos do mercado imobiliário.
Quer relatar sobre algum erro? Avise a gente
Compartilhe:
Mais conteúdos imobiliários:
A ucraniana Alexandra Shkorinov observa a vista do seu novo lar, na Alemanha.

Uma vida, um lar para os ucranianos

A guerra na Ucrânia obriga que diariamente milhares de refugiados larguem seus lares para tentar sobreviver, sem a expectativa de viver.
Foto do autor Alex Frachetta
Alex Frachetta
Fachada colorida de edifício com pintura degradê em tons de azul e verde.

Adeus prédios bege em São Paulo

Há uma predisposição por produzir edifícios neutros em metrópoles com muitos lançamentos verticais. Conheça alguns exemplos que fogem desse padrão.
Foto da autora Thainá Neves
Thainá Neves
Primeira ponte de aço impressa em 3D instalada sobre o canal Oudezijds Achterburgwal em Amsterdã.

Impressoras 3D revolucionam o futuro das construções

Afirmada como uma das tendências do futuro de diversos setores, as impressoras tridimensionais podem até mesmo revolucionar a construção civil.
Foto da autora Nathalia Zanardo
Nathalia Zanardo