Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Nômades digitais e a sua influência no mercado imobiliário

Foto da autora Victória Baggio
Por Victória Baggio em 2 mins de leitura

No mundo atual, globalizado, virtual e flexível, a permanência em um lugar para a vida toda vem sendo substituída pela liberdade de movimentar-se, estar onde quiser por tempo indeterminado. Esta é uma nova realidade que já virou tendência no estilo de vida de muitos: são os nômades digitais, profissionais de diversas áreas que, ao deparar-se com a realidade do home office, viram uma oportunidade para uma vida mais leve e efêmera, trazendo mudanças para várias esferas de mercado, inclusive o imobiliário.

Nômades digitais. Fonte: Unsplash

Só no Brasil são quase 8 milhões de profissionais trabalhando remotamente e já existem lugares se beneficiando com essa tendência. Ainda no início da pandemia, em 2020, na Ilha da Madeira, em Portugal, foi criada a primeira vila na Europa para nômades digitais, que conta com toda a infraestrutura que esses profissionais precisam, em um lugar paradisíaco.

Mas o que a ascensão dos nômades digitais significa para o mercado imobiliário? A matéria da Forbes constata diversos impactos, tais como uma maior transparência e tecnologia do setor com o público, afinal os nômades digitais costumam alugar suas casas sem antes as terem visto, e de maneira totalmente digital, fazendo com que vídeo tours, verificações e classificações componham um conjunto de fatores que incidem diretamente na decisão.

Assim, a onda dos nômades digitais tende a reforçar tendências do mercado imobiliário, valorizando ideias como o conceito de aluguel por assinatura

Faça parte do Blueprint

Clique em Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos e notícias do mercado imobiliário.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários: