Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Ao assistir o documentário O Código Bill Gates, é inevitável notar o quanto somos desinformados sobre as necessidades básicas do mundo. No ano passado, minha reação foi a mesma ao ler outro artigo sobre sua preocupação em zerar a emissão de carbono.

Bill Gates é uma pessoa que admiro demais e também por esse motivo passei a acompanhar o tema mais de perto.

Ilustração do documentário "O Código Bill Gates".
Ilustração para O Código Bill Gates. Fonte: Netflix

Nesse período, estou vendo muita coisa mudar: O Google zerou a emissão de carbono de toda sua história desde 1998 (set/2020), o Nubank também zerou a emissão de carbono de sua história (set/2020), o Facebook zerou a emissão de carbono de suas operações (abr/2021) e a Apple fez o mesmo (abr/2021), além de anunciar um programa que vai zerar a emissão de carbono dos seus aparelhos até 2030.

De onde será que vem tanta bondade repentina? Podemos acreditar no bom coração do ser humano ou no dinheiro como motivador.


O setor financeiro passou a analisar positivamente as empresas com bons indicadores de ESG, que medem práticas ambientais, sociais e de governança de um negócio. Somente o JP Morgan prometeu US$ 2,5 tri para projetos “verdes” e, apenas para efeito de comparação, esse valor é maior do que o PIB anual do Brasil.

Por isso, a XP Investimentos tem analistas dedicados ao ESG das empresas brasileiras. Ao analisar o ESG no mercado imobiliário, cobriram Cyrela, Lavvi, Trisul, Melnick, Eztec e Even.

Tabela ESG MSCI Rating do mercado imobiliário, Mar/2021
ESG MSCI Rating do mercado imobiliário, Mar/2021. Fonte: XP Investimentos.

Vale a pena a leitura completa, mas podemos resumir que o ESG do mercado imobiliário ainda está em construção.

Faça parte do Blueprint

Clique em Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos e notícias do mercado imobiliário.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários:

Mãoes segurando uma casa representando a hipoteca. Fonte: Freepik

Hipoteca online: guia para profissionais do mercado

Christian Bale interpreta Michael Burry, gestor que previu a bolha de 2008, e após 10 anos, se mostra otimista com o mercado imobiliário dos EUA.

Mercado imobiliário nos EUA também está otimista

O aumento do refinanciamento de imóvel durante a pandemia.

O aumento do refinanciamento de imóvel durante a pandemia

Mail Icon

Quer receber conteúdos como esse no seu e-mail gratuitamente?

O Blueprint respeita sua privacidade. Usamos cookies para melhorar sua experiência e ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.