Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Diversas incorporadoras brasileiras estão trazendo para seus projetos piscinas que simulam o mar, com ondas artificiais que podem chegar a até dois metros de altura, areia e toda a infraestrutura para os moradores terem a experiência de uma praia de verdade, além de praticar o surf!

A Giesta Incorporadora traz para Santa Catarina o Surfland Clube & Resort, com hotel, propriedades compartilhadas e previsão de entrega para 2022. Sua praia artificial terá ondas a cada quatro segundos, em diversos formatos, com até dois metros de altura. O empreendimento terá serviços como: escolas e clínicas de surf, locação de pranchas e wetsuit, museu do surf e muito mais!

Perspectiva artística da praia artificial do Surfland Clube & Resort.

Pelo jeito, essa é uma tendência nacional. Em Itupeva, no interior de São Paulo, o projeto Praia da Grama (em construção) também terá uma praia artificial. A KSM Realty investiu cerca de R$ 130 milhões, sem contar a infraestrutura. A areia necessária para cobrir 700 metros de extensão vai ser levada por cerca de 480 caminhões. A tecnologia utilizada é a Wavegarden, que permite ajustar o formato e o tamanho das ondas.

Em São Paulo, a Gamaro traz o seu primeiro empreendimento resort com complexo aquático e praia artificial, o Piscine Station Resort, em obras.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários:

Arquitetura lunar: um projeto para viver na Lua

Arquitetura lunar: um projeto para viver na Lua

Nova megastore da IKEA foi projetada para lidar com uma nova realidade

Nova megastore da IKEA foi projetada para lidar com uma nova realidade

Inteligências artificiais também podem ser grandes arquitetos

Inteligências artificiais também podem ser grandes arquitetos

Quer receber conteúdos como esse no seu e-mail gratuitamente?

O Blueprint respeita sua privacidade. Usamos cookies para melhorar sua experiência e ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.