Logo do Blueprint
Fechar

Mercado imobiliário nas alturas

Com o passar dos anos, o mercado imobiliário ficou cada vez mais vertical, valorizando os imóveis e agradando clientes que buscam exclusividade.

Foto da autora Nathalia Zanardo

O movimento de verticalização do mercado imobiliário se intensificou nos últimos anos, e a paisagem das cidades ficou marcada com edifícios mais altos. Com algumas limitações para construir, a Outorga Onerosa passou a ser cada vez mais utilizada para driblar limitações do Plano Diretor e do Zoneamento.

Esse intenso movimento de verticalização pode estar ligado à valorização dos andares mais altos, afinal nem mesmo o preço mais alto afasta os compradores. A justificativa para essas unidades se tornarem um grande objeto de desejo é que elas proporcionam uma vista privilegiada do entorno, garantem privacidade aos moradores e ainda favorecem a iluminação dos ambientes internos.

Terraço gourmet da cobertura do Tonino Lamborghini Apartments San Paolo.
Terraço Gourmet da Cobertura Duplex de 498 m² do Tonino Lamborghini Apartments San Paolo. Fonte: Apto

Segundo Roberto Barroso Filho, diretor da construtora Engeplus, uma cobertura pode custar 25% a mais do que apartamentos em andares mais baixos. Principalmente porque a maior parte dos compradores deseja investir em um imóvel que oferece um espaço externo privativo e uma vista ampla da cidade, fazendo com que essas tipologias sejam as primeiras a serem vendidas nos lançamentos.

cobertura mais alta de São Paulo está à venda por R$ 17,5 milhões, com um metro quadrado de quase 30 mil, uma valorização de quase 30% quando comparamos ao valor do metro quadrado das unidades mais baixas. Mas a valorização dos apartamentos mais altos não está apenas no cenário nacional.

Central Park Tower.
Localizado a 350 metros de altura, o apartamento mais alto do mundo fica ao lado do Central Park. Fonte: Archinect

Localizado em Nova Iorque, ao lado do Central Park, o apartamento mais alto do mundo custa US$ 250 milhões. Com três andares, a cobertura possui 1.430 m² e conta com sete quartos e oito banheiros, além de um salão de festas e biblioteca. Situado a 350 metros de altura, o apartamento passou a ser referido como “The One Above All Else”. Mostrando a força da verticalização das cidades e um novo objeto de desejo dentro do mercado imobiliário.

Foto da autora Nathalia Zanardo
Arquiteta que entende a profissão como um transformador da sociedade. Acompanhando sempre os novos lançamentos do mercado imobiliário.
Quer relatar sobre algum erro? Avise a gente
Compartilhe:
Mais conteúdos imobiliários:
Empresas nacionais utilizam QR code para tornar canteiro de obras mais inteligentes.

Canteiro digital precisa de comunicação em rede

A transformação digital aplicada ao canteiro de obras eleva a produtividade na construção, mas, para funcionar, o foco deve estar nas pessoas.
Foto da autora Thainá Neves
Thainá Neves
Jovem adulta, da Geração Z, está sentada na sala de sua casa, enquanto utiliza o notebook.

A Geração Z e a sua relação com a moradia

Entenda as principais características de um jovem adulto pertencente à Geração Z e como é a sua relação com a moradia e a possibilidade de compra do primeiro imóvel.
Foto da autora Giovana Costa
Giovana Costa
Perspectiva da torre única do empreendimento Jardim Monet.

O que molda a tabela de preços?

A tabela de preços dos empreendimentos possui influência de diversos fatores, incluindo o andar do apartamento. Entenda!
Foto da autora Thainá Neves
Thainá Neves