Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Isolamento social enfatiza a importância dos pet places

Foto da autora Giovana Costa
Por Giovana Costa em 3 mins de leitura

A população de animais de estimação no Brasil cresceu, e, de acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), existem mais de 139 milhões de pets no Brasil. Com a quarentena, muitas pessoas adotaram animais de estimação, o que, inclusive, contribuiu como uma válvula de escape para a saúde mental.

De acordo com um estudo feito pela Fundação Affinity, oito em cada dez pessoas no mundo afirmam que o seu cão é o motivo para se levantar da cama a cada dia.
Oito a cada dez pessoas no mundo afirmam que o seu cão é o motivo para se levantar da cama a cada dia. Fonte: Fundação Affinity e Zoetis.

Apesar da crise econômica causada pela pandemia, o setor pet teve um crescimento estimado de 13,5% em relação a 2019, com faturamento acima dos R$ 40 bilhões e também contribuiu com a geração de empregos. De acordo com dados do Instituto Pet Brasil para o IBGE, o mercado de trabalho na área cresce em média 13% ao ano. Recentemente, a demanda por especialistas da área, como responsáveis técnicos, especialistas em nutrição e consultores, aumentou. Profissionais que também podem ser solicitados nos pet cares dos condomínios, por exemplo, como no empreendimento Xpress Tucuruvi, que disponibiliza um espaço exclusivo para cuidar dos animais.

No ano passado, o número de cães e gatos nos lares aumentou 2% e 3,8%, respectivamente, segundo dados da empresa Mars Petcare. Da mesma maneira que as pessoas passaram a priorizar mais o espaço dentro de casa, também estão mais atentas às necessidades dos animais. Afinal, além de consequências psicológicas, o isolamento também pode causar ansiedade e sobrepeso nos pets, pois a falta de espaço dificulta a prática dos passeios com os donos.

Conhecido como playground dos animais, os pet places despontam como uma possível solução a esse problema, já que, localizado em um espaço aberto, a área de lazer para os bichinhos encontra-se dentro dos condomínios e garante a diversão dos animais. No Apto, por exemplo, o pet place é o segundo diferencial de condomínio mais buscado, sendo a piscina o mais requisitado. 

Perspectiva do pet play do empreendimento Arcos Itaim no Apto.
Perspectiva do pet play do empreendimento Arcos Itaim. Fonte: Apto

Vale lembrar que o Brasil se tornou o segundo maior mercado de produtos pets, com 6,4% de participação global, perdendo apenas para os Estados Unidos. Desta forma, se antes da pandemia o pet place já era considerado um diferencial prioritário, agora que a interação social é outra, as necessidades e os hábitos dentro de casa mudaram, o pet place é muito mais relevante. 

Faça parte do Blueprint

Clique em Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos e notícias do mercado imobiliário.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários: