Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

O aumento do refinanciamento de imóvel durante a pandemia

Foto do autor Vince
Por Vince em 6 mins de leitura

O refinanciamento é um empréstimo em que você obtém crédito “em troca” do seu imóvel, o qual é dado como garantia ao banco.

O refinanciamento de imóvel é uma opção de crédito cada vez mais buscada pelos usuários. Especialmente porque ele é mais barato e pode garantir altos valores de empréstimo.

Mas você sabe como funciona um refinanciamento? Como todo empréstimo, ele é uma dívida, e é essencial conhecer tudo sobre ele para se planejar. Até porque, essa é uma dívida com garantia, ou seja, você vai “ceder” ao banco um bem como garantia: seu imóvel. É preciso organização para manter as parcelas em dia e não ter problemas depois.

Entretanto, com planejamento e uma boa escolha, o refinanciamento pode ser uma excelente opção de crédito. Tanto é que muita gente já fez uso dessa opção, inclusive durante a pandemia. Veja a seguir.

Como funciona o refinanciamento de imóvel

O refinanciamento de imóvel é um tipo de empréstimo. Para obtê-lo, você precisa ter um imóvel em seu nome, pois ele servirá como garantia ao banco.

Funciona assim: você solicita o crédito que deseja e, “em troca”, o banco poderá usar o imóvel para pagamento da dívida. 

Mas isso só vai acontecer se você deixar as parcelas do empréstimo em aberto. E, além disso, o banco só vai “tomar” seu bem após negociar o débito com você, com novos prazos para pagamento.

Logo, o refinanciamento é um tipo de empréstimo seguro. Você só precisará manter um bom planejamento financeiro para pagar todas as parcelas em dia e não ter problemas depois.

Ademais, enquanto o contrato do empréstimo está ativo, o imóvel continua a ser seu. Assim, você pode permanecer morando nele ou alugando-o.

Depois que o empréstimo for pago, o imóvel volta a ser 100% do usuário, e o banco não terá nenhum direito sobre ele.

Vale destacar que o dinheiro do refinanciamento de imóvel pode ser usado para o que você desejar. Não há limitação para aplicação dos valores.

Por que houve aumento na procura dessa opção

Com a pandemia, a busca por empréstimos cresceu consideravelmente no Brasil. É algo que costuma acontecer em crises, uma vez que os consumidores encontram dificuldades para manter suas contas em dia. Os empréstimos são a solução para quitar ao menos alguns débitos.

Segundo estimativas, cerca de 4 milhões de famílias solicitaram crédito pelo País, mas muitas delas não conseguiram.

Isso é algo que se deve, inclusive, ao momento incerto da economia. Muitos bancos e financeiras não liberam valores por receio de que os usuários não consigam pagar a dívida.

Entretanto, isso é algo que muda com o refinanciamento de imóvel. Por isso, até a procura por esse tipo de empréstimo também aumentou, e ele tem mais chance de aprovação.

Afinal, há uma garantia de pagamento do empréstimo: o imóvel. Assim, as empresas liberam o crédito com mais facilidade ao usuário.

Outro atrativo do refinanciamento é que ele tem taxas menores, se comparado a outros tipos de crédito. De novo, isso ocorre pela segurança de pagamento dada ao banco. Por causa dela, as financeiras cobram menos pelo crédito, especialmente com juros baixos.

Vantagens do refinanciamento de imóvel

Existem vários atrativos de contratar um refinanciamento de imóvel. Começando pelas taxas e pelos juros mais baixos cobrados. 

Isso porque, as financeiras têm mais segurança de pagamento pelo consumidor. Afinal, se o débito não for pago em dinheiro, o imóvel do cliente poderá ser usado para quitar a dívida. Logo, as empresas cobram taxas menores pelo crédito, inclusive se comparado a um empréstimo pessoal comum, que é recorrente no mercado.

Outra vantagem do refinanciamento é sua facilidade de aprovação. Mesmo usuários com restrição ao crédito costumam ser aprovados sem grandes problemas.

Além disso, o refinanciamento não limita o tipo de uso dos valores, ou seja, você poderá usar os valores para o que desejar, inclusive para mais de um objetivo.

É algo diferente do que acontece com um financiamento, por exemplo, que tem objetivo específico. Um financiamento de automóvel só pode ser usado para comprar um carro; um financiamento de imóvel para comprar um imóvel, e assim por diante.

Também vale destacar que, em geral, o refinanciamento tem um amplo prazo de pagamento. Logo, as parcelas são menores e permitem maior controle financeiro.

Mas é essencial escolher a melhor oferta de refinanciamento para você. São várias opções no mercado, com diferentes condições e prazos.

Para isso, vale a pena usar um simulador de financiamento de imóvel. Assim, será mais simples avaliar várias opções e optar pela mais interessante para seu caso.

Cuidados a serem tomados

Na hora de buscar um refinanciamento de imóvel, é fundamental tomar alguns cuidados. Como fazer um bom planejamento.

Nesse planejamento, anote sua renda mensal e seus gastos recorrentes. Em seguida, verifique qual o valor máximo que você pode pagar na parcela de um empréstimo. Isso vai lhe ajudar a escolher o melhor refinanciamento, avaliando preço e prazo.

Seu planejamento também deve incluir tais preços e prazos, bem como fazer previsões. Tenha a certeza de que o novo gasto, para pagamento da dívida, cabe no seu orçamento. Assim, será mais simples manter a quitação dos valores.

Você também precisa ter cuidado para evitar os golpes. Faça o refinanciamento apenas com uma empresa confiável, e de jeito nenhum deposite qualquer pagamento antes de receber o empréstimo. Não existe pagamento antecipado de empréstimo.

Outro cuidado importante é comparar as opções de refinanciamento no mercado para escolher o melhor. Para isso, use um simulador de crédito, como dos Juros Baixos! Avaliar as alternativas facilitará sua vida na hora de fazer um negócio mais vantajoso.

Conclusão

O refinanciamento de imóvel pode ser uma opção de crédito barata e simples de conseguir. Inclusive se você estiver com “o nome sujo” no mercado.

Outra vantagem importante é que ele garante um valor de crédito maior. Então, pode ser exatamente o que você está procurando.

Mas é essencial se planejar. Afinal, se o refinanciamento não for pago, você pode perder seu imóvel.

Sem contar que o empréstimo é uma nova dívida. Se você não se planejar bem, poderá ter todo o seu orçamento e sua qualidade de vida afetados.

Mas com organização e uma boa pesquisa, você contará com um crédito vantajoso e atrativo para seu bolso. Basta comparar as opções do mercado para selecionar o refinanciamento de imóvel mais vantajoso para você.

Faça parte do Blueprint

Clique em Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos e notícias do mercado imobiliário.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários: