Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Construção com Isopor promete ser mais rápida e resistente

Foto do autor Lucas Vogan
Por Lucas Vogan em 2 mins de leitura

Essa afirmação pode causar espanto, mas sim, esse tipo de construção pode ser mais resistente do que a tradicional parede de tijolos. É claro que a parede não é composta apenas de isopor, existe também uma tela de aço e um preenchimento com argamassa. Outro ponto importante é: não é correto chamar o material de isopor, pois isso é uma metonímia, aqueles casos em que o nome da marca acabou se tornando sinônimo do produto, como Durex, Zíper e Xerox. Isopor é o nome de uma marca pertencente à BASF e o nome oficial do produto é EPS (Poliestireno Expansível).

Essa forma de construir já se popularizou em lugares como Europa, Estados Unidos e Japão, pois torna a obra muito mais rápida. As chapas de EPS (isopor) são pré-moldadas, então basta montá-las no canteiro de obras e passar a argamassa. Se você duvida da resistência desse tipo de material, assista à luta do século: uma parede de EPS contra uma marreta

Esse tipo de estrutura acaba resultando em uma construção muito mais leve, possibilitando uma fundação simples e até uma construção de poucos andares sem a necessidade de pilares de sustentação, fatores que podem resultar em uma boa economia na obra.

Outros grandes benefícios deste material são a baixa absorção de água e o ótimo isolamento, térmico e acústico, mas uma questão que pode preocupar alguns é o isopor ser um material inflamável, o que não acontece no caso, pois para essa aplicação é utilizado o EPS de classe F, que não gera combustão.

Empresas como a Baue e a StudioM4 já trabalham com esse material no Brasil.

Faça parte do Blueprint

Clique em Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos e notícias do mercado imobiliário.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários: