Você sabe o que é e como funciona o crowdfunding imobiliário?

Você já ouviu falar no crowdfunding imobiliário? Esta é uma alternativa de investimento no mercado imobiliário que tem chamado a atenção de investidores nos últimos anos.

Trata-se de uma modalidade de financiamento coletivo, mas, nesse caso, o foco dos aportes está nos empreendimentos imobiliários.

Ficou curioso para saber como o crowdfunding funciona? Então continue a leitura deste artigo e descubra como funciona e quais as vantagens e desvantagens desse investimento!

O que é crowdfunding imobiliário?

Como você já sabe, o termo crowdfunding significa financiamento coletivo. Este é um formato de financiamento bastante difundido tanto no Brasil quanto em outros países ao redor do mundo. 

Existem financiamentos coletivos para os mais diversos fins. Eles podem ser utilizados para viabilizar projetos relacionados à tecnologia, à educação, à cultura, e muitas outras áreas.

Em alguns casos, o crowdfunding nem mesmo se enquadra numa forma de investimento. Afinal, em diversas situações, os participantes de um projeto apenas fazem doações a fim de viabilizá-lo. 

O crowdfunding imobiliário, por outro lado, está alinhado ao segmento dos investimentos. Funciona com a mesma lógica de um fundo de investimentos: captar recursos financeiros com diversos investidores, que financiarão determinado projeto imobiliário. 

Como remuneração do investimento, no entanto, esses investidores recebem uma parte do Valor Geral de Vendas (VGV) do imóvel, o que é bem diferente do que ocorre em um fundo.

Como funciona o crowdfunding imobiliário?

Participar de um financiamento coletivo imobiliário é relativamente simples. O interessado precisa se cadastrar em uma plataforma que ofereça esse tipo de investimento, onde também costuma ser possível visualizar os projetos disponíveis para aportes.

Nas plataformas há informações sobre a rentabilidade estimada, o investimento mínimo e outras características que podem variar de acordo com o projeto.

É importante ter em mente que essa modalidade é regulamentada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM). As plataformas digitais de crowdfunding imobiliário, portanto, precisam ser constituídas no Brasil e estar devidamente registradas na CVM. 

Quais são as características de um crowdfunding imobiliário?

Se você deseja investir no mercado imobiliário por meio do crowdfunding precisa saber que essa alternativa tem algumas características particulares. 

Conheça algumas delas a seguir!

Rentabilidade

Cada projeto é único e tem suas particularidades, o que faz a rentabilidade variar. Normalmente, o investidor que aplica recursos no crowdfunding tem seu dinheiro imobilizado até o final do período planejado.

Ao final do projeto, ele recebe o que investiu acrescido de juros. A remuneração oferecida para o investidor é, normalmente, atrelada ao CDI (Certificado de Depósito Interbancário). Alguns projetos, inclusive, estabelecem uma rentabilidade mínima, buscando garantir determinada porcentagem desse benchmark para o investidor.

Ausência de pagamento recorrente

Vale informar também que, diferentemente de muitos investimentos no mercado imobiliário, inclusive o investimento em imóveis físicos, que traz a possibilidade de renda de aluguel, o crowdfunding costuma pagar a remuneração ao investidor de uma única vez.

Isso significa que não há pagamentos recorrentes – por exemplo, provenientes de aluguéis – aos investidores. Esse detalhe também eleva os riscos do aporte.

Quais são as vantagens do crowdfunding imobiliário?

Existem alguns benefícios que podem ser considerados quando o assunto é crowdfunding imobiliário. Eles, no entanto, dependem dos objetivos de cada investidor para fazerem sentido.

O principal deles está relacionado ao fácil acesso. Afinal, o crowdfunding imobiliário costuma permitir aportes com valores baixos, inclusive menores na comparação com outras modalidades de investimento.

Outro possível benefício da modalidade é a diversificação da carteira de investimentos. Uma vez que é possível investir valores mais baixos, a alternativa torna-se mais popular no portfólio dos investidores e garante maior diversificação até mesmo para quem tem pouco para investir.

Quais são as desvantagens do crowdfunding imobiliário?

Existem diversas desvantagens que devem ser levadas em consideração pelo investidor. Conheça algumas delas:

1. Maiores riscos

Ao considerar o crowdfunding imobiliário, é fundamental identificar a possibilidade de calote. Afinal, o empreendimento pode não honrar seus compromissos junto aos investidores.

Além disso, existem inúmeros problemas que podem existir ao longo do processo. Logo, os riscos são altos.

2. Ausência de posse do imóvel

Investir nessa modalidade também tem uma grande desvantagem para quem deseja, de fato, alocar recursos no setor imobiliário. Isso porque, ao investir por meio do crowdfunding, você não tem posse de quaisquer imóveis e não conta, portanto, com a segurança que um bem poderia lhe trazer.

Por isso, vale a pena avaliar se o crowdfunding, de fato, faz sentido para você, ou se os investimentos em imóveis físicos são alternativas mais interessantes.

3. Limitação das escolhas

Vale destacar também que, no crowdfunding imobiliário, o investidor não tem poder para escolher detalhes acerca dos empreendimentos nos quais investirá. Você pode definir onde alocar seu capital, mas a escolha do projeto é a única que está em suas mãos.

No investimento direto em imóveis, você pode escolher um bem que esteja totalmente alinhado às suas metas, aos seus objetivos e ao seu perfil. E, assim, torna-se muito mais fácil fazer bons aportes e até mesmo aproveitar oportunidades no mercado.

4. Existência de alternativas mais rentáveis

Aqueles que desejam investir no setor imobiliário por meio de investimentos no mercado financeiro precisam ter em mente que há outras modalidades que podem ser mais rentáveis e até menos arriscadas.

E se o seu desejo é lucrar com investimentos em prédios e casas, em muitos casos investir em um imóvel pode ser mais seguro e muito rentável. Afinal, ao comprar um imóvel, ele é seu, e você pode buscar rentabilizar seu investimento de diversas maneiras.

Vale a pena investir?

Depois de conhecer os prós e contras de um crowdfunding imobiliário, cabe a você analisá-lo e identificar se ele é ou não adequado para você.

Se você acredita que o setor imobiliário é lucrativo e não se importa em correr certos riscos, pode valer a pena alocar um pequeno capital nessa alternativa. 

Por outro lado, se o seu objetivo é investir em imóveis físicos e usufruir de todos os benefícios que eles podem lhe trazer, incluindo a renda passiva, o crowdfunding pode não ser para você. 

Agora que você já conhece mais sobre a modalidade, qual é a sua opinião sobre ela? O crowdfunding imobiliário faz sentido na sua carteira ou o investimento em imóveis atende melhor aos seus objetivos? 

Deixe seu comentário e compartilhe conosco sua opinião!