Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Inteligências artificiais também podem ser grandes arquitetos

Foto do autor Lucas Vogan
Por Lucas Vogan em 2 mins de leitura

O mundo da inteligência artificial (IA) teve um grande salto quando se desenvolveu a tecnologia de Machine Learning, um meio pelo qual as máquinas podem analisar dados e aprender com a experiência. Isso capacitou a inteligência artificial para realizar mais do que meras atividades repetitivas, e ela passou a realizar tarefas complexas, que envolvem questões culturais, estéticas e filosóficas. Você nunca se deparou com inteligências artificiais recomendando o que assistir, ler ou escutar? Pense no seu Daily Mix do Spotify.

Mas uma IA pode projetar prédios? Essa é uma pergunta cada vez mais recorrente no mundo da arquitetura. Conforme o Tech Report 5.0 da Building Design + Construction demonstrou, a gigante Wework já conta com o auxílio de IAs para prever quantas pessoas vão usar seus escritórios e quais espaços terão maior demanda. O relatório também apresenta a experiência da Arup, que, com o auxílio de uma IA em seus projetos, conseguiu economizar mais de 700 horas de trabalho de seus engenheiros.

O artigo Architecture & Style, parte de uma tese desenvolvida em Harvard, demonstrou como uma IA pode aprender sobre os diversos estilos arquitetônicos existentes, entender por que eles se popularizaram, conhecer as características positivas que eles trazem e até mesmo criar plantas de maneira muito mais eficiente do que um humano, levando em conta a funcionalidade, a distribuição dos cômodos e também o aspecto estético do empreendimento.

Tem link para entender como funciona? Tem, sim!

Faça parte do Blueprint

Clique em Assine Grátis e receba a news semanal com os melhores conteúdos e notícias do mercado imobiliário.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários: