Logo do Blueprint
Logo do Blueprint

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), estima-se que até 2050 quase 70% da população mundial estará vivendo nos grandes centros urbanos.

Entre as mudanças e adaptações das cidades durante esse processo, uma tendência tem se destacado: o cultivo de alimentos no ambiente urbano. Seja em um teto verde ou em fazendas verticais, a produção urbana de alimentos ganhou força: em Nova Iorque, 36 toneladas de alimentos orgânicos são produzidos no topo de edifícios todos os anos.

Em São Paulo, a empresa Pink Farms, fundada por três jovens engenheiros, é a primeira fazenda vertical urbana e comercial da América Latina, com 200 m² de produção 100% orgânica.

A produção do alimento na cidade proporciona ao cliente final a oportunidade de consumi-lo no mesmo dia em que foi colhido – demoraria pelo menos 5 dias se fosse produzido no campo – e reduz os impactos causados pelo transporte.

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) estima que cerca de 800 milhões de pessoas no mundo já estão envolvidas com a agricultura urbana.

Compartilhe:

Mais conteúdos imobiliários:

Estrutura “extraterrestre” é inovação brasileira para driblar a chuva

Estrutura “extraterrestre” é inovação brasileira para driblar a chuva

Visita virtual amplia possibilidades e oportunidades de vendas

Visita virtual amplia possibilidades e oportunidades de vendas

Cidades do futuro já estão em construção

Cidades do futuro já estão em construção

Mail Icon

Quer receber conteúdos como esse no seu e-mail gratuitamente?

O Blueprint respeita sua privacidade. Usamos cookies para melhorar sua experiência e ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.